Quinta do Mouro

Por Rui Falcão*

Quinta_do_Mouro.jpegNa frente da Quinta do Mouro está Miguel Louro, homem de personalidade marcante, temperamento forte e directo como poucos, irreverente e entusiasta, um provocador nato. Na Quinta do Mouro nada é igual ao habitual, nada é resignado ou conformado com a tradição. Miguel Louro é um produtor rico de espírito, um homem que vive seguro das suas convicções, que sabe o que quer, que faz o que gosta sem se preocupar com as aparências, sem se importar com terceiros, sem aceitar compromissos. Traços de personalidade que explicam a razão de ser dos seus vinhos, os porquês de tanta autenticidade e os fundamentos para tanta genialidade e energia numa só garrafa. 

Médico dentista de formação e profissão, nada no seu percurso ou passado poderá explicar a sua enorme sensibilidade e empatia com a vinha, a excepcional percepção sobre as privações, alegrias e problemas potenciais da vinha. Os vinhos são serenos mas intensos, estranhamente bipolares na abordagem. Por vezes são finos e sensíveis, por vezes turbulentos e desassossegados, por vezes irrequietos e frenéticos, por vezes sensatos e ponderados. O que é assegurado é a enorme finura e elegância, a certeza da frescura, a garantia da sobriedade, a segurança de se lhes reconhecer uma notável capacidade de envelhecimento.

 

 

 


* Rui Falcão é um renomeado vinho Português jornalista, escritor e educador vinho. Ele também é um juiz em vários concursos internacionais de vinhos.